+55 (71) 3014-6466 [email protected]

A lição aprendida que a EPSC relata no mês de setembro é sobre asfixia com dióxido de carbono (CO2). Existia dióxido de carbono sólido (gelo seco) em um ambiente refrigerado dentro de um laboratório. Quando uma pessoa entrou, se sentiu mal devido ao excesso de CO2 no ambiente.

Excesso de CO2 no ambiente reduz o percentual de oxigênio e pode causar danos pessoais, podendo levar até à morte caso uma pessoa fique inabilitada no ambiente por muito tempo.

É comum ter em laboratórios gelo seco para resfriamento de amostra e esse risco pode não ser percebido. Aliado a isso, é importante salientar que ar condicionado tipo split não renova o ar do ambiente o que torna a possibilidade de ocorrência desse cenário ainda maior, já que em muitos ambientes usam esse tipo de aparelho. Continue lendo…

Quem trabalha em laboratório deve ficar atento quanto a esse risco praticamente invisível!

Precisando de ajuda, entre em contato com a ECS Consultorias.