+55 (71) 3014-6466 [email protected]

O alerta de segurança de processo do CCPS do mês de agosto menciona sobre pontos que devem ser verificados antes de ser realizado um trabalho a quente.

Trabalho a quente realizado em áreas onde possui produto inflamável armazenado, ou em processo, é um risco bastante elevado. Justamente por isso que o trabalho a quente é um elemento do gerenciamento de segurança de processo, uma vez que inúmeros acidentes maiores já ocorrem.

É importante efetuar uma análise de risco do serviço antes de iniciar o trabalho a quente tal como menciona a NR-34, no item 34.5.7. Essa norma regulamentadora é específica para indústria de construção naval, mas pode ser uma referência para outros segmentos industriais. Outra norma também que é de suma importância é a NFPA 51B.

Além das verificações iniciais, é essencial as verificações periódicas, e até mesmo contínua com detector de explosividade por meio do observador de segurança, porque eventos de perda de contenção podem ocorrer na planta durante a execução do serviço.

Quando a solda for em equipamento, é fundamental a limpeza e isolamento (bloqueio e sinalização) do equipamento onde ocorrerá o trabalho, guiado por um procedimento bem elaborado para evitar perda de contenção de produto inflamável. Continue lendo..

Veja abaixo um acidente ocorrido em função de trabalho a quente e o quão é importante a atenção antes, durante e pelo menos trinta minutos após o trabalho a quente.

Segurança de processo salva vidas e é um forte pilar para a sustentabilidade de uma empresa. Precisando de ajuda, entre em contato com a ECS Consultorias.