+55 (71) 3014-6466 [email protected]

O European Process Safety Centre (EPSC) fez uma publicação chamada de Fundamentos da Segurança de Processo, os quais são representados por dezoito tópicos que são denominados como princípios operacionais para evitar incidentes com perda de contenção de produtos perigosos. São eles:

  1. Aplicar duplo isolamento – nunca confiar em apenas uma válvula. No caso de drenos utilizar sempre flanges cegos, plugs ou caps;
  2. Garantir procedimento de drenagem, limpeza e energia zero para abertura de linhas e equipamentos;
  3. Monitorar operações de drenagem;
  4. Gerenciar by-pass de sistemas críticos por meio de procedimento com níveis de aprovação;
  5. Garantir alinhamentos corretos para partida de sistemas, equipamentos ou unidades operacionais;
  6. Fazer teste de vazamento após uma manutenção, partida de novos projetos ou modificações;
  7. Para trabalhos em linhas, vasos ou equipamentos evitar apenas bloqueio simples. Garantir duplo bloqueio (duplo bloqueio e dreno, válvula e raquete, válvula e flange cego, etc.).
  8. Gerenciar mangotes a fim de garantir boas condições de trabalho evitar furos ou rupturas;
  9. Operar dentro dos limites de segurança;
  10. Controlar utilidades conectadas ao processo;
  11. Relatar deficiências em equipamentos críticos;
  12. Lidar de forma segura com equipamentos plugueados por polímeros, sólidos em suspenção, produtos solidificados na temperatura ambiente, etc.;
  13. Ficar fora da linha de fogo em abertura de linhas e equipamentos;
  14. Controlar carregamentos e descarregamentos de carretas tanques, reatores, etc. quanto à qualidade das conexões, reatividade química, qualidade das carretas durante o transporte, dentre outros;
  15. Checar atmosfera em queimadores antes da partida do piloto (fornos, caldeiras, oxidadores térmicos) por meio de pré purga, limitação de partidas para evitar explosões. Garantir que os sistemas automatizados de segurança dos queimadores (BMS) estão adequados e ter procedimentos de partida e operação dos queimadores;
  16. Evitar borrifar o produto (principalmente se for não condutivo) quando estiver carregando produto em tanque. Limitar a velocidade em 1m/s até o bocal submergir ou dip-tube ficar também submerso;
  17. Evitar reações descontroladas garantido o controle adequado das variáveis de processo e matérias primas. Ter matriz de reatividade química disponível para os produtos que possam se misturar.
  18. Relatar incidentes de segurança de processo, pequenos vazamentos, quase-acidentes (near misses) de acordo com a API RP-754 – Process Safety Performance Indicators for the Refining and Petrochemical Industries.

Vale a pena ler o material completo.

Precisando de ajuda, entre em contato com a ECS Consultorias.