+55 (71) 3014-6466 [email protected]

A EPSC publicou neste mês de junho um alerta de segurança de processo referente a um acidente ocorrido na partida de uma fornalha. O operador tentou partir a fornalha, de forma manual por meio de tocha, após um interlock ter sido atuado.

Na terceira tentativa, a câmara de combustão explodiu e causou duas fatalidades. O motivo do acidente foi que a válvula de admissão de gás fechou lentamente durante a parada da fornalha e houve acúmulo de gás inflamável que excedeu o limite inferior de explosividade (LEL).

Importante salientar que é mais seguro partir esses sistemas de forma remota porque evita a presença de pessoas no local. Além disso, é fundamental a purga com ar fresco por pelo menos quatro volumes do sistema para garantir que o gás inflamável presente não exceda a 25% do LEL (NFPA 86:2019 itens 8.5.1.2.1 e 8.5.1.5.2 respectivamente).

Para evitar falha nos sistemas de intertravamento do gás (tal como ocorreu com a válvula), o controlador lógico programável (PLC) e elementos finais (válvulas, solenoides, atuadores) devem ser SIL 2 com certificação à luz da IEC 61508, assim como, garantir manutenção adequada por todo o ciclo de vida. Continue lendo…

Precisando de ajuda, entre em contato com a ECS Consultorias.